Possuir um Chow-Chow ou melhor ser possuído por um, pode proporcionar prazer e satisfação sem limites, estes cães são totalmente diferentes dos cães normais, sua vida ativa é mais longa, bem alimentado e cuidado pode viver felizmente até 16 anos.
Se uma pessoa quer um cão de caráter alegre e fácil, que vai com ele a todo lado e pode deixar com o vizinho quando sai, se quer um cão expressivo que se desmancha em carinhos e pulos ao vê-lo chegar, então esta pessoa não deve escolher um Chow-Chow.
Ao dizer isto, não é intenção de taxá-la como uma raça desagradável e arisca, mas de uma raça que tem características muitos especiais.
Possui todas as qualidades de um cão de companhia junto com as peculiaridades dos cães asiáticos, ou seja, não são muito efusivos, mas reservados. São limpos ao extremo e não latem a toa. São mais introvertidos do que dados a grandes manifestações expressivas. Eles são um pouco como o povo que lhes deu origem e trabalhou sua imagem, os chineses não são um povo extrovertido, são reflexivos, enigmáticos, sábios e gentis, assim é o Chow-Chow.
Dizem que o Chow-Chow poderia deixar-se morrer pelos seus donos, isto é verdade, mas não irá mostra-lo abertamente, e capaz de ter tanta saudade deles que pode chegar a ficar muito doente e negar-se a comer se estes se ausentam por muito tempo.
No Chow-Chow encontraremos um cão fiel e apegado, mas também muito independente. Gostará com loucura de seu dono mas não o demostrará com pulos de alegria nem lambidas.
Por outro lado é bem capaz de expressar desgosto e indiferença para aqueles que não conhece ou
lhe molestam, não gosta que pessoas estranhas tentem tocá-lo e as vezes poderá fugir delas, ou caso se sinta acuado rosnará para avisá-las.
O Chow-Chow é muito unido a suas coisas, adora sua mantinha, seu prato, seus brinquedos e não gosta de separar-se deles, também gosta de silêncio e tranqüilidade.
Ele é muito parecido aos gatos, não gosta de mudanças e aprecia sua independência.